PDCE em Fazenda Coutos

Técnicos da Subcoordenação de Ações Comunitárias e Educativas da Codesal estiveram nesta sexta-feira (14/07) na Escola Municipal Fazenda Coutos dando continuidade a apresentação do Projeto de Defesa Civil nas Escolas (PDCE). No encontro, nesta etapa exclusivo para professores, foram apresentados temas transversais da Defesa Civil, Percepção de Risco e Educação Ambiental (ver mais informações abaixo).

Escola Geraldo Bispo dos Santos adere com entusiasmo ao PDCE

Alunos da Escola Geraldo Bispo dos Santos (Plataforma): experiência positiva com o Programa de Defesa Civil nas Escolas

Desenvolvido por técnicos da Codesal, o Projeto Defesa Civil nas Escolas (PDCE) foi apresentado nesta terça-feira (04.07) aos professores da Escola Municipal Geraldo Bispo dos Santos, em Plataforma. A atividade é uma forma de incentivar alunos, pais e educadores a ampliarem a percepção e redução de risco, atuando como multiplicadores e ajudando a minimizar os impactos de acidentes em comunidades localizadas em áreas de encosta da capital baiana.

Temas como sustentabilidade e boas atitudes para com o ambiente tem sido compartilhados na escola de forma positiva por meio de uma rede de boas ideias e troca de experiências, sendo que o corpo docente aderiu ao projeto com entusiasmo.

Em função disso, a unidade escolar se destacou em 2016 ao aplicar o PDCE em uma atividade pedagógica que gerou bons frutos e foi tema de reportagem na imprensa local. A inIciativa partiu da educadora física Naiane Quadros, que produziu com os alunos um jogo de tabuleiro onde vivenciam os problemas gerados com situações como o descarte inadequado do lixo.

A diretora da unidade escolar, Maria Auxiliadora Garrido Santos, atribui os bons resultados do programa ao fato de envolver a comunidade em uma causa comum e de contar com uma equipe de professores “que se compromete com o que faz com muita empolgação. Já incorporamos o PDCE no dia-a-dia e em todas as nossas atividades, saindo dos muros da escola”.

Por sua vez, a vice-diretora do turno matutino, Mariléia Pizante Fernandes, afirma que “com a atividade da Codesal conseguimos voluntários comprometidos com a comunidade, pois o PDCE fala dos problemas vivenciados no cotidiano, a exemplo das encostas, do lixo e ajuda a promover ações transformados como a de obedecer aos horários de coleta”.

O chefe do setor de Ações Educativas, Milton Nascimento, com a diretora, Maria Auxiliadora Garrido Santos (dir.), e a vice-diretora do turno matutino, Marileia Pizante Fernandes

REFERÊNCIA

“O PDCE está em sintonia com a proposta pedagógica da rede municipal de ensino que passou a agregar ao seu currículo noções básicas de segurança e prevenção de acidentes de forma bem-sucedida”, explicou Milton Nascimento, chefe do setor de ações educativas da Codesal, aos professores que participaram da apresentação.

A pedagoga da Defesa Civil, Fátima Luz, elogiou o trabalho desenvolvido pela escola na tarefa de multiplicar os conhecimentos apresentados nos módulos do PDCE. “Trabalhamos com 82 escolas em 2016 das quais duas se tornaram referências: a Geraldo Bispo dos Santos e a Coração de Jesus”, destacou.

Já a professora Mônica Costa Samartin acentuou que a experiência trazida pelo PDCE no ano passado foi transformadora para a comunidade. “Os alunos ajudam a multiplicar os conhecimentos e a levar conscientização para suas casas e familiares”, diz. Um exemplo do entusiasmo é a aluna Taíla Oliveira Barreto, 7 anos, cursando a primeira série. Ela destaca que aprendeu “a não jogar lixo nas ruas e acumular água em lugares descobertos por causa do mosquito”.

A pedagoga e doutora Fátima Luz elogiou o trabalho desenvolvido pela escola na tarefa de multiplicar os conhecimentos apresentados nos módulos do PDCE

Codesal realiza mobilização em Mamede

Técnicos da Defesa Civil de Salvador (Codesal) realizaram ao longo da semana a mobilização da comunidade de Mamede (Alto de Santa Terezinha) para a implantação das atividades preventivas que compõem o Plano de Proteção de Defesa Civil (PPDC). A apresentação do protejo será nesta segunda-feira (10.07), a partir das 13h30.

As visitas ao local, que aconteceram até quarta-feira (05/07), visam estimular os moradores a participarem como voluntários na formação do Núcleo Comunitário de Proteção e Defesa Civil (NUPDEC) cujo módulos buscam capacitar a comunidade para enfrentar situações de emergência.

Técnicos da Codesal participaram de mobilização, ao longo da semana, na comunidade para a formação de Núcleo Comunitário de Proteção e Defesa Civil

Nas visitas, realizadas de casa em casa, os técnicos explicaram os detalhes sobre o núcleo que tem o objetivo fortalecer a parceria entre a Codesal e as comunidades das áreas consideradas de risco.

“Por meio da ação dos núcleos, lideranças comunitárias são identificadas e auxiliam no trabalho de mobilização recebendo formação por meio de palestras e workshops onde são capacitados para identificar riscos e agir em situações emergenciais”, disse Nádia Rangel, assistente social da Codesal.

Novo Horizonte tem atividade de educação em saúde

Contribuir para a melhoria da qualidade de vida por meio de ações de promoção, prevenção e atenção à saúde, com vistas ao enfrentamento das vulnerabilidades que comprometem o pleno desenvolvimento de comunidades situadas em áreas de risco de Salvador. Este é o principal objetivo da atividade de educação em saúde apresentada dia 03/07, na comunidade de Novo Horizonte (Sussuarana) por técnicos da UFBA em parceria com a Codesal.

Entre os temas abordados pela enfermeira e professora da Faculdade de Enfermagem da UFBA, Marcia Carneiro (foto acima, à esq.), está o das doenças do coração. “Conhecer as causas e os sinais de um AVC (acidente vascular cerebral), ou de um enfarte, é o primeiro passo para a sua prevenção”, exemplifica.

A atividade de educação em saúde da Codesal/UFBA busca estreitar os vínculos da Defesa Civil de Salvador com as comunidades onde já se formaram os Núcleo de Proteção e Defesa Civil (NUPDEC). O evento foi conduzido pela assistente social Juçara Pereira, da Subcoordenação de Ações Comunitárias e Educativas.

Professores são capacitados

O Projeto Defesa Civil nas Escolas (PDCE) foi apresentado esta semana a professores das escolas Antonio Carvalho Guedes (03/07), na Capelinha de São Caetano, Geraldo Bispo dos Santos, em Plataforma (04/07), Fazenda Coutos (05/07) e Clériston Andrade (06/07), em São Marcos.

Na próxima semana,os professores dessas mesmas escolas serão capacitados em transversais de Defesa Civil, a exemplo da percepção de risco e educação ambiental.

“Essas atividades buscam sensibilizar os participantes para a importância da percepção de risco e a preservação do meio ambiente”, afirmou Milton Nascimento, chefe do setor de ações educativas da Codesal.

Escola Fazenda Coutos: professores e técnicos da Codesal após apresentação do PDCE (05.07)

Após a apresentação do PDCE ao corpo docente, os alunos daquelas unidades participaram das atividades de capacitação a serem iniciadas na próxima semana.

O PDCE tem como objetivo capacitar a comunidade escolar por meio de ações educativas e participativas de modo a contribuir com a redução das ocorrências de desastres e suas consequências, melhorando a qualidade de vida da população.

Direção da Escola Coração de Jesus colabora no fortalecimento do NUPDEC em Baixa do Cacau

A diretora Thais Silva (blusa preta) ao lado da assistente social Nádia Rangel, técnicos da Codesal e do CCZ:  Escola Municipal Coração de Jesus, Baixa do Cacau

Desde o início dos  trabalhos de mobilização para formação do Núcleo Comunitário de Proteção e Defesa Civil (NUPDEC) em Baixa do Cacau, a diretora da Escola Municipal Coração de Jesus, Thais Santana Bastos Silva (toda sua equipe), tem  dispensado atenção e apoio fundamental para a realização dos trabalhos, afirma a afirma a assistente social Nádia Rangel, que coordena as atividades do NUPDEC naquela comunidade.

 Ela conta que a escola serve de ponto de encontro para todas as atividades da Codesal na comunidade: “Já utilizamos as instalações para, além da formação do NUPDEC, a realização de reuniões com lideranças, açõeso de saúde e feira de zoonose”.
No último dia 26/06, quando foi realizada a Feira de Zoonose na comunidade, a escola já estava em recesso, porém a diretora disponibilizou o espaço e a colaboração da secretária Hildete para atender  a equipe da Defesa Civil.
“São pessoas como Thais, que com sua disponibilidade e carinho, fazem a diferença na comunidade. Obrigada a Thais e toda equipe da Escola. Esperamos manter essa parceria e que nosso vínculo se torne cada dia mais forte!,  afirma Nádia Rangel,.

Vila Mar tem atividade da Defesa Civil

Conhecer os sinais de um AVC (acidente vascular cerebral), ou também conhecido como derrame, é o primeiro passo para a sua prevenção. Este foi um dos temas da atividade de educação em saúde apresentada, dia 12/06, na comunidade de Vila Mar (Estrada Velha do Aeroporto) por técnicos da Codesal em parceira com a Universidade Federal da Bahia.

O AVC ocorre quando o fluxo sanguíneo para uma área do cérebro é interrompido – pelo rompimento ou interrupção dos vasos sanguíneos. As células cerebrais, privadas de oxigênio e glicose necessária para sobreviver, podem morrer, explicou a enfermeira e professora da Faculdade de Enfermagem da Ufba, Marcia Carneiro.

A iniciativa de educação em saúde da Codesal/UFBA busca estreitar os vínculos da Defesa Civil de Salvador com as comunidades onde já se formaram os Núcleo de Proteção e Defesa Civil

Ela alertou aos participantes de que se um acidente vascular cerebral não for descoberto cedo, poderá resultar em danos cerebrais permanentes, incapacitação ou até mesmo em óbito.

A iniciativa de educação em saúde da Codesal/UFBA busca estreitar os vínculos da Defesa Civil de Salvador com as comunidades onde já se formaram os Núcleo de Proteção e Defesa Civil (NUPDEC).

As atividades foram conduzidas pela assistente social Juçara Pereira, da Subcoordenação de Ações Comunitárias e Educativas.

Somos a Codesal – João Pereira da Luz

Veterano colaborador da Defesa Civil de Salvador, João ingressou no serviço público em setembro de 1977, quando a Codesal ainda funcionava no bairro da Sete Portas, dividindo o espaço com o extinto Departamento de Conservação e Obras Públicas (DCOP) e posteriormente em um prédio da Ladeira de São Bento, onde funcionava a Superintendência de Parques e Jardins (SPJ).

Nessas quase quatro décadas de atividade, ele integrou  inicialmente o quadro pioneiro de vigilantes do órgão. “Naquela época não tinhamos guardas para fazer a segurança na Codesal. Trabalhei durante algum tempo no turno da noite”, conta. Posteriormente foi transferido para o Almoxarifado onde atua até hoje e colabora, entre outras coisas, na cortação de lona.

João é um dos funcionários mais antigos ainda em atividade: quatro décadas na Defesa Civil

No decorrer de períodos críticos vividos na Codesal, quando fortes chuvas e deslizamentos de terra nas encostas atingem Salvador, João revela que participou ao lado dos colegas na distribuição de colchões e de cestas básicas às famílias atingidas.

“Lembro dos estragos provocados pela chuva que desalojou várias famílias no Km 17 em  Itapuã. Tivemos também ocorrências, quando (Antônio) Imbassahy era prefeito, na Fazenda Grande e em Escada, onde deslizamento provocou a morte de uma pessoa”. Mas as duas piores situações vividas por ele ocorreram com as chuvas de 1996 e 2015 que ceifaram inúmeras vidas. “Foram momentos tristes e ajudei no que pude no atendimento das vítimas.”

Pai de seis filhos – a caçula está com 23 anos – João é querido e respeitado pelos colegas, fazendo questão de ressaltar o “ótimo ambiente de trabalho existente na Codesal, onde existe um clima de cordialidade e coleguismo”.

Atividade estimula a promoção da saúde: Bosque Real

Participantes da atividade de educação em saúde realizada em Bosque Real

O infarto agudo do miocárdio ou “ataque cardíaco” é a morte das células de uma porção do músculo do coração, resultante da oferta inadequada de oxigênio para esse órgão. Geralmente tem como causa a interrupção súbita e intensa do fluxo sanguíneo nas artérias coronárias, que são os vasos sanguíneos que transportam o sangue para o músculo cardíaco.

A principal causa de infarto agudo do miocárdio é a aterosclerose, que é a deposição de placas de gordura nas paredes das artérias coronárias. Quando uma dessas placas se rompe, ocorre a formação de um coágulo que acaba interrompendo o fluxo sanguíneo.

Estas foram algumas das informações apresentadas na atividade de educação em saúde realizada pela Codesal em parceria com a Universidade Federal da Bahia na comunidade de Bosque Real (Sete de Abril) no dia 19/06.  O objetivo é estimular a prevenção de doenças, a promoção da saúde e o engajamento da população em assuntos relacionados à questão da qualidade de vida por meio de ações educativas.

A ação, promovida pela Codesal, visa também  fortalecer vínculos com o Núcleo Comunitário de Proteção e Defesa Civil (NUPDEC) já formado naquela região.

A mobilização em Bosque Real / Sete de Abril foi realizada no dia 14/6, pela manhã para a ação de saúde em parceria com a UFBA

MEMÓRIA

Uma festa de confraternização marcou o encerramento da instalação do Núcleo Comunitário de Proteção e Defesa Civil (Nupdec) na comunidade de Bosque Real, em Sete de Abril, no dia 26 de setembro do ano passado. As atividades, iniciadas no dia 29 de agosto, foram conduzidas pela Subcoordenadoria de Ações Comunitárias e Educativas da Defesa Civil de Salvador (Codesal). O Nupdec é um projeto prioritário para áreas de risco e tem por objetivo organizar e preparar a comunidade local a dar a pronta resposta aos desastres.

Palestra aborda prevenção de zoonoses na Baixa do Cacau

A Defesa Civil de Salvador (Codesal) em parceria com o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) promoveu na tarde de terça-feira (20/06) uma feira de zoonoses na comunidade da Baixa do Cacau (São Caetano). A ação educativa em saúde foi desenvolvida por meio de diálogo interativo, nos moldes de palestra, e distribuição de informativos.

“A atividade tem como objetivo estreitar os vínculos da Codesal com a comunidade além de conscientizar sobre a importância de se conhecer as formas de contágio e prevenção de zoonoses”, explica a assistente social da Codesal, Nádia Rangel, que coordenou  o evento.

Participantes da atividade do CCZ realizada no dia 20.06

Na oportunidade, técnicos da CCZ apresentaram as principais zoonoses, como a toxoplasmose, a raiva, a leptospirose, dengue, zika, entre outras, além de exemplos práticos para alertar sobre o risco de se jogar lixo em locais inadequados e descartar objetos que possam acumular água.

Considerando que as zoonoses parasitárias afetam os seres humanos e são transmitidas principalmente por animais domésticos, como cães e gatos; o conhecimento sobre estas doenças se torna essencial sob o ponto de vista de saúde pública.

Uma das recomendações preventivas é levar animais domésticos periodicamente ao veterinário com o objetivo de checar a existência de zoonoses e para tomar as vacinas necessárias.

Atividade visa fortalecer os vínculos da Defesa Civil de Salvador com a comunidade de Baixa do Cacau