Prevenção para salvar vidas: Alto do Bom Viver

A certificação dos novos voluntários para a formação de um Núcleo Comunitário de Proteção e Defesa Civil (Nupdec) na localidade do Alto do Bom Viver – Boa Vista de São Caetano, foi realizada na tarde desta quata-feira (08/08) com a participação da comunidade e de técnicos da Codesal. O Nupdec tem como palavra de ordem a prevenção e redução de acidentes como mostra este vídeo gravado pela subcoordenadora Kelly Morais instantes antes da entrega dos certificado. A capacitação foi conduzida pela assistente social Nádia Rangel.

Palestra sobre zoonoses na Escola Olga Figueiredo

Alunos da Escola Municipal Olga Figueiredo de Azevedo (Cosme de Farias) assistiram palestra apresentada por técnicos do Centro de Controle de Zoonoses da Prefeitura de Salvador, quando aprenderam sobre as doenças transmissíveis, como dengue, chikungunya, zika vírus e leptospirose, bem como os sinais e sintomas de cada uma delas. Trata-se de uma atividade de fortalecimento do Projeto Defesa Civil nas Escolas (PDCE).

Nupdec reforça atividades preventivas na Baixa de Santa Rita

Mais um Núcleo Comunitário de Proteção e Defesa Civil (Nupdec) foi formado na localidade de Baixa de Santa Rita (Pau da Lima). A certificação dos novos voluntários ocorreu dia 17/07 na Igreja Assembleia de Deus. O objetivo do Nupdec é contribuir para a prevenção e redução de acidentes nas comunidades consideradas de risco de alagamentos e deslizamento de terra. A capacitação foi conduzida pela assistente social Juçara Pereira.O primeiro núcleo foi formado em 2016 na comunidade.

 

Codesal certifica integrantes de Nupdec em Voluntários da Pátria

Integrantes da comunidade de Voluntários da Pátria (Lobato) receberam, nesta quarta-feira (20/06), seus certificados de conclusão do curso em ações preventivas que integram o projeto de formação do Núcleo de Proteção e Defesa Civil (Nupdec) da Codesal. Realizada na Escola Municipal Santa Luzia do Lobato, a cerimônia reuniu 63 participantes que concluíram a capacitação.

A entrega dos certificados, que contou com a participação do diretor da Codesal, Sosthenes Macêdo, da subcoordenadora de Ações Comunitárias e Educativas da Codesal, Kelly Morais, da chefe do setor de Articulação Comunitária e Voluntariado, Simone Café,  e da assistente social, Nádia Rangel, encerrou a primeira fase do trabalho de mobilização desta comunidade, que consiste na formação do Nupdec.

A instalação do núcleo teve início com os técnicos da Codesal identificando lideranças e realizando a mobilização comunitária, seguida do curso de formação com módulos sobre primeiros socorros, estrutura da Defesa Civil e percepção de riscos, entre outros.

Ao concluírem a capacitação, os participantes se tornam agentes voluntários preparados para multiplicar as informações destinadas à diminuição dos impactos em casos de desastres naturais.

O diretor geral da Codesal, Sosthenes Macêdo, parabenizou a comunidade pela implantação do Sistema de Alerta e Alarme, que é acionado toda vez que o volume de chuvas atinge 150 mm indicando que os moradores da área devem deixar suas casas e se dirigirem para centros de acolhimento previamente estabelecidos.

“As chuvas registradas em abril alertaram para a necessidade de se formar um Nupdec aqui em Voluntários da Pátria, comunidade vizinha a Vila Picasso, onde o núcleo já foi instalado e que em abril teve o sistema de alerta e alarme acionado devido ao índice pluviométrico registrado”, explicou.

O diretor agradeceu ainda ao gerente da Prefeitura-Bairro da Cidade Baixa, Claudio Conduru, e à diretora da Escola Municipal Santa Luzia do Lobato, Jaciara Pimentel, por atuarem com facilitadores para a mobilização da comunidade e para a realização da capacitação.

Por sua vez, a assistente social Nádia Rangel, que conduziu as atividades na comunidade, destacou a importância da parceria entre a Codesal e a comunidade e elogiou o empenho dos participantes, “a base dos núcleos”.

Antes de receberem os certificados, os voluntários assistiram animadamente à exibição de vídeo que fez uma retrospectiva da história da mobilização na comunidade com foto dos concluintes.

Morador de Voluntários da Pátria, José Antônio West Silva, considera que “a colaboração de todos ajuda a melhorar onde você mora. É bom saber qual o comportamento que se adota em uma emergência”, disse.

 

Alunos da Escola Helena Magalhães têm noções de primeiros socorros

Exercícios práticos para ensinar noções de primeiros socorros, apresentados por integrante do Corpo de Bombeiros, marcaram nesta quarta-feira (17/05), mais uma atividade do Projeto Defesa Civil nas Escolas (PDCE).

A iniciativa, realizada na Escola Municipal Helena Magalhães, em São Caetano, integra o programa de ações sociais e educativas da Defesa Civil de Salvador (Codesal). A atividade reuniu 55 alunos que foram divididos em duas turmas para melhor aproveitamento.

O PDCE visa estimular os jovens a disseminarem informações preventivas contra desastres naturais. Salvador é uma cidade com muitas áreas de risco e os alunos da rede municipal de ensino podem atuar como multiplicadores de medidas utilizadas para evitar acidentes em sua comunidade.

 

 

 

Os primeiros socorros são procedimentos de emergência que devem ser aplicados a vítimas de acidentes, mal súbito ou em perigo de vida, com o intuito de manter sinais vitais, procurando evitar o agravamento do quadro no qual a pessoa se encontra até que o Samu esteja no local para prestar uma assistência mais minuciosa e definitiva.

Aprenda mais no infográfico abaixo:

 

Perfil: Cristiana Marback Rego – Kitty

Formada em Arquitetura pela Universidade Federal da Bahia em 1984, Cristiana Marback Rego, mais conhecida por Kitty entre seus colegas na Defesa Civil, completou uma década de atuação no órgão ano passado. Inicialmente, não chegou a exercer a profissão, pois foi morar em Belém do Pará logo após casar-se: “lá trabalhei por um ano e oito meses no Banco do Estado do Pará no setor de engenharia”, lembra.

Após a temporada paraense, ela retorna à Salvador onde passa a atuar como autônoma em decoração de interiores, uma das paixões de Kitty, além da família. A experiência de alguns anos no setor, contudo, seria interrompida em 2006, quando foi chamada em concurso promovido pela Prefeitura de Salvador em 2002. “Fiquei surpresa, pois não esperava mais ser chamada”, revela Kitty. Quando ingressou na Codesal, o órgão era ligado à Secretaria de Habitação (SEHAB).


“Tentamos fazer o que está ao nosso alcance”

Inicialmente atuou na Subcoordenadoria de Planejamento, no Setor de Estudos e Projetos, do qual assumiu a chefia em 2008. Entre as funções exercidas, elaborava planos, programas e projetos de defesa civil de caráter preventivo. Também colaborou na organização da Conferência Municipal de Proteção e Defesa Civil, na qual participam vários segmentos da sociedade para a elaboração de políticas públicas relacionadas à proteção e defesa civil. Algum tempo depois, o antigo setor de Estudos e Projetos foi transformado no Setor de Análise e Planejamento ligado à Subcoordenadoria de Gestão da Informação e Preparação aos Desastres.

“Quando cheguei na Codesal, pouco conhecia sobre as atividades da Defesa Civil. Passei a vivenciar o dia-a-dia do órgão e o importante trabalho desenvolvido por seus técnicos junto à população carente e que vive em áreas de risco. Fico comovida vendo o sofrimento dessas pessoas que nos procuram e tentamos fazer o que está a nosso alcance”, revela.

A partir de 2016, com a reestruturação da Defesa Civil de Salvador, ela passou a chefiar o Setor de Acompanhamento das Ações de Redução de Risco, núcleo ligado à Coordenadoria de Ações de Prevenção e Redução de Riscos. O objetivo, explica, é fazer a interlocução da Codesal como os órgãos do Sistema Municipal de Proteção e Defesa Civil (SMPDC) responsáveis pela realização das ações de redução de risco, além de acompanhar e registrar essas intervenções de caráter preventivo.

Envolvida nas rotinas de seu trabalho na Defesa Civil, Kitty conta que não mais teve tempo para se dedicar ao que mais gosta na Arquitetura, a decoração de ambientes, falta que compensa nos períodos de férias quando costuma viajar para, entre outras coisas, conhecer importantes sítios arquitetônicos.

Ao falar sobre suas expectativas profissionais, ela diz que “espera que os projetos da atual gestão municipal destinados a implementar a qualidade de vida em Salvador sejam coroados de êxito e, em particular, os desenvolvidos pela Defesa Civil”.

Site do Carnaval 2017 já está no ar

Já está no ar o site Curta Carnaval (curtacarnaval.com.br) com todas as atualizações da maior festa popular do planeta. Através dessa ferramenta, internauta acompanha as matérias com as novidades sobre a Folia Momesca e a montagem da estrutura que está em fase de finalização.

Há ainda curiosidades sobre a história da festa e até um horóscopo para foliões, sucesso nas redes sociais. Entre os serviços estão informações sobre pontos de táxi e de ônibus, mapas dos circuitos, programação infantil, entre outros itens. Curta e acompanhe todo o material do Carnaval com as hastags #CurtaCarnaval e #CurtaCarnaval2017.

Somos a Codesal: Márcia  Matos Santos

“Amo meu serviço”

Até chegar na Codesal há cinco anos, a auxiliar de serviços gerais Márcia Matos Santos costumava trabalhar em casas de família quando tomou gosto pelo serviço de limpeza e conservação dos utensílios domésticos, além das funções de babá. Na Defesa Civil, ela é conhecida pelo esmero com que se dedica ao asseio dos mais diversos setores do órgão.

“É um trabalho que faço com gosto, amo meu serviço. Quero ver as mesas e o chão limpos de verdade”, conta.

Diariamente, por volta das 7 horas da manhã, Márcia é vista com as ferramentas de trabalho usadas em serviço de limpeza, lavando o piso, passando álcool nas mesas e dando uma geral nos banheiros, trabalho que divide com mais dois colegas. Nascida no município de Mundo Novo, ela lembra que, certa feita, foi sondada a assumir o serviço da copa, convite que de imediato rejeitou. “Pelo amor de Deus, me deixa aqui mesmo, quero me empenhar nesse serviço”, conta.

No trabalho ela costuma reduzir o estresse ouvindo música romântica no radinho FM do celular. “Fico muito irritada com o retrabalho na limpeza, pois há pessoas que jogam papel e café no chão, pra não falar dos banheiros. Não digo que não vou refazer, mas poderia ser evitado”.

Por falta de oportunidade em sua cidade natal, Márcia só conseguiu iniciar os estudos aos 16 anos, quando veio para Salvador, conseguindo chegar à 4ªsérie do ensino fundamental. Ao falar sobre suas expectativas para 2017, ele diz que “meu sonho é comprar minha casa, ter um filho e tocar a vida como estou”.

Memória da Defesa Civil: certificação Bom Juá

Entre os vídeos produzidos para serem apresentados nas certificações de voluntários dos Núcleos Comunitários de Proteção e Defesa Civil (NUPDECs) destacamos esta semana o da comunidade de Marotinho em Bom Juá, realizada na sedo do IPS,
em 10/06/2016. Esses vídeos têm tido ampla aceitação dos participantes que se sentem recompensados e valorizados como protagonistas das ações da Defesa Civil.

O vídeo também pode ser visto no YouTube, canal Codesal Imprensa.