Projeto Defesa Civil nas Escolas 2017

Com os módulos sobre organização institucional da Defesa Civil e educação ambiental, o Projeto Defesa Civil nas Escolas (PDCE) edição 2017 retomou esta semana as atividades. O projeto foi apresentado a professores da Escola Municipal Hildete Bahia (foto) no dia 03, da Escola Ernesto Mourão de Sá (dia 04/05) e da Escola Helena Magalhães (amanhã, 06/05).

O PDCED tem como objetivo ampliar a rede de multiplicadores das ações preventivas desenvolvidas pela Codesal. “Esses encontros são divididos em módulos onde fornecemos subsídios de modo que os alunos estejam preparados para atuar como agentes de informação. É dessa forma que podemos ampliar a circulação dos conhecimentos sobre as nossas ações preventivas”, explica Milton Nascimento, chefe do setor de ações educativas da Codesal.

Veja galeria de fotos:

Cientista Carlos Nobre visita o Cemadec

O presidente do Conselho Diretor do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas, Carlos Nobre

Em visita ao Centro de Monitoramento e Alerta da Defesa Civil de Salvador (Cemadec), na tarde de segunda-feira (13), o presidente do Conselho Diretor do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas, Carlos Nobre, disse estar feliz em saber que Salvador é uma das cinco cidades brasileiras que dispõem de um centro de monitoramento próprio.

“Um centro desse é de fundamental importância porque é muito difícil que um centro nacional tenha conhecimento de especificidades locais que sejam úteis para emitir um alerta em tempo hábil. Aqui há pessoas que têm conhecimento da geologia, meteorologia e hidrografia local, o que ajuda a adotar medidas acertadas. É uma estrutura bem equipada, um modelo perfeito”, afirmou.

Nobre, que também integra o grupo de cientistas do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) da ONU, foi um dos responsáveis pela implantação do Sistema Nacional de Alerta e Prevenção de Desastres Naturais (Cemaden) no Brasil. Ele acredita que com o centro da Codesal, o número de mortes em desastres naturais na capital baiana reduzirá.

“Nós tivemos uma redução do número de mortes por desastres naturais no país, que caiu de 400 a 1000 por ano, antes da modernização dos sistemas, para entre 50 e 120 por ano. Pode ter certeza que essa queda também vai ocorrer aqui em Salvador”, opinou.

O climatologista veio a Salvador para participar do IX Encontro Nacional do Fórum de Secretários do Meio Ambiente das Capitais Brasileiras CB27, onde realizou uma palestra sobre Mudanças Climáticas e Cidades para um público de 300 pessoas.

Conjunto de ações reposiciona Salvador na área de meio ambiente

Árvores nas cidades

Importância das árvores para o ambiente urbano foi o tema do debate no programa Capital Natural, com participação de pesquisadora do IPT

Árvores são vitais para a qualidade de vida nos centros urbanos, pois atuam diretamente sobre a melhoria da qualidade do clima, do ar e da paisagem. Mesmo assim, as árvores são muitas vezes maltratadas e mal vistas por parte da população das cidades, que muitas vezes as enxergam como fontes de transtornos, principalmente nas épocas de chuva.

Árvores são muitas vezes vistas pela população como fontes de transtornos, principalmente nas épocas de chuvas – este foi um dos temas discutidos no programa

O programa Capital Natural exibido pela Bandnews no dia 4 de fevereiro buscou desmistificar estas visões e mostrar a importância das árvores no ambiente urbano.

Os dois convidados foram o botânico e ambientalista Ricardo Cardim, criador do projeto Florestas de Bolso, e a engenheira agrônoma Raquel Amaral, pesquisadora do Laboratório de Árvores, Madeiras e Móveis do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). (Fonte IPT)

Confira abaixo o programa na íntegra: