em Área de risco, Codesal, Comunidade, Defesa Civil, Educação

Protagonismo comunitário: lixão que virou parque

No terceiro dia (27/09) de capacitação para a formação do Núcleo Comunitário de Proteção e Defesa Civil (Nupdec) na comunidade de Novo Horizonte II (Sussuarana), a assistente social Juçara Pereira trouxe na sua apresentação o vídeo – Lixão que virou parque – na comunidade do Vidigal – Sitio Sitiê, como forma de reflexão da iniciativa de um gari morador da comunidade que teve a iniciativa de transformar um local que servia como depositário de lixo, num espaço de cultivo de legumes e hortaliças e área de lazer para todos os moradores da comunidade.

O exemplo de protagonismo comunitário foi tema do Globo Repórter EM 2016.  “Todo mundo vinha jogar lixo. O cara comprava um fogão e deixava o fogão velho dele aqui, comprava geladeira, jogava a dele aqui. Jogavam animal morto, chegava no verão ficava um cheiro muito forte, e eu cheguei num ponto de querer me mudar desse lugar”, conta Mauro Quintanilha, músico, morador do Vidigal e criador do Parque Sitiê.

No começo foi um trabalho de formiguinha. Mauro e um amigo tiravam o lixo de dia e os moradores jogavam o lixo durante a noite. O trabalho parecia não ter fim. Até que veio a ideia de dar um tratamento paisagístico ao antigo lixão. Estava criado o Parque Sitiê.

Mas como atrair os moradores? Contar com participação de quem jogava lixo na área?  A plantação de uma horta, quem diria, foi a salvação. Uma equipe movida a paixão e inspiração. As pequenas ações transformaram a cara e o astral do lugar. Uma revolução urbana que acabou atraindo a participação de mais e mais moradores.

Assista ao vídeo: