em Defesa Civil, Meio Ambiente

Cientista Carlos Nobre visita o Cemadec

O presidente do Conselho Diretor do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas, Carlos Nobre

Em visita ao Centro de Monitoramento e Alerta da Defesa Civil de Salvador (Cemadec), na tarde de segunda-feira (13), o presidente do Conselho Diretor do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas, Carlos Nobre, disse estar feliz em saber que Salvador é uma das cinco cidades brasileiras que dispõem de um centro de monitoramento próprio.

“Um centro desse é de fundamental importância porque é muito difícil que um centro nacional tenha conhecimento de especificidades locais que sejam úteis para emitir um alerta em tempo hábil. Aqui há pessoas que têm conhecimento da geologia, meteorologia e hidrografia local, o que ajuda a adotar medidas acertadas. É uma estrutura bem equipada, um modelo perfeito”, afirmou.

Nobre, que também integra o grupo de cientistas do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) da ONU, foi um dos responsáveis pela implantação do Sistema Nacional de Alerta e Prevenção de Desastres Naturais (Cemaden) no Brasil. Ele acredita que com o centro da Codesal, o número de mortes em desastres naturais na capital baiana reduzirá.

“Nós tivemos uma redução do número de mortes por desastres naturais no país, que caiu de 400 a 1000 por ano, antes da modernização dos sistemas, para entre 50 e 120 por ano. Pode ter certeza que essa queda também vai ocorrer aqui em Salvador”, opinou.

O climatologista veio a Salvador para participar do IX Encontro Nacional do Fórum de Secretários do Meio Ambiente das Capitais Brasileiras CB27, onde realizou uma palestra sobre Mudanças Climáticas e Cidades para um público de 300 pessoas.