Ação educativa alerta sobre o risco das zoonoses na Baixa do Cacau

A Defesa Civil de Salvador (Codesal) em parceria com o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) promoveu na tarde desta terça-feira (20/06) uma feira de zoonoses na comunidade da Baixa do Cacau (São Caetano). A ação educativa em saúde foi desenvolvida por meio de diálogo interativo, nos moldes de palestra, e distribuição de informativos.

Atividade visa fortalecer os vínculos da Defesa Civil com a comunidade de Baixa do Cacau

“A atividade tem como objetivo estreitar os vínculos da Codesal com a comunidade além de conscientizar sobre a importância de se conhecer as formas de contágio e prevenção de zoonoses”, explica a assistente social da Codesal, Nádia Rangel, que coordenou  o evento.

Na oportunidade, técnicos da CCZ apresentaram as principais zoonoses, como a toxoplasmose, a raiva, a leptospirose, dengue, zika, entre outras, além de exemplos práticos para alertar sobre o risco de se jogar lixo em locais inadequados e descartar objetos que possam acumular água.

Considerando que as zoonoses parasitárias afetam os seres humanos e são transmitidas principalmente por animais domésticos, como cães e gatos; o conhecimento sobre estas doenças se torna essencial sob o ponto de vista de saúde pública.

Uma das recomendações preventivas é levar animais domésticos periodicamente ao veterinário com o objetivo de checar a existência de zoonoses e leva-los ao CCZ para tomar as vacinas necessárias.

MEMÓRIA

Encerrando os módulos de instalação do Núcleo de Proteção e Defesa Civil (Nupdec) na localidade, no dia 20 de dezembro do ano passado, 24 novos voluntários receberam a certificação da Codesal.

O núcleo tem o objetivo de mobilizar comunidades que vivem em áreas de risco a atuarem de modo a evitar ou minimizar os estragos ocasionados pela chuva. Nádia Rangel, que conduziu as atividades de instalação do Nupdec na localidade, destacou o empenho e o interesse do grupo ao longo do curso de capacitação.

Baixa do Cacau tem Feira de Zoonose

No último dia 14/06 equipe da Defesa Civil de Salvador esteve em Baixa do Cacau/São Caetano mobilizando a comunidade para Feira de Zoonose que acontecerá nesta terça-feira, dia 20/06, na localidade. Não deixem de participar!

Equipe da Defesa Civil mobiliza comunidade na Baixa do Cacau

Palestra aborda prevenção do AVC em Vila Mar

Conhecer os sinais de um AVC (acidente vascular cerebral), ou também conhecido como derrame, é o primeiro passo para a sua prevenção. Este foi um dos temas da atividade de educação em saúde apresentada, dia 12/06, na comunidade de Vila Mar (Estrada Velha do Aeroporto) por técnicos da Codesal em parceira com a Universidade Federal da Bahia.

O AVC ocorre quando o fluxo sanguíneo para uma área do cérebro é interrompido – pelo rompimento ou interrupção dos vasos sanguíneos. As células cerebrais, privadas de oxigênio e glicose necessária para sobreviver, podem morrer, explicou a enfermeira e professora da Faculdade de Enfermagem da Ufba,  Marcia Carneiro.

Ela alertou aos participantes de que se um acidente vascular cerebral não for descoberto cedo, poderá resultar em danos cerebrais permanentes, incapacitação ou até mesmo em óbito.

A iniciativa de educação em saúde da Codesal/UFBA busca estreitar os vínculos da Defesa Civil de Salvador com as comunidades onde já se formaram os Núcleo de Proteção e Defesa Civil (NUPDEC).

As atividades foram conduzidas pela assistente social Juçara Pereira, da Subcoordenação de Ações Comunitárias e Educativas.

Veja fotos da atividade:

Perfil – André Luiz Mota Higino

“Aprendi muito trabalhando na Codesal”

Com experiência de 28 anos na área de técnica em edificações, André Higino se formou pela então Escola Técnica Federal da Bahia. “Na verdade, entrei na instituição para fazer o curso de técnico em estradas. Ocorreu que extinguiram o curso e eu finalizei os estudos no curso de técnica em edificações”, conta.

Ao longo de sua trajetória profissional atuou em várias organizações como a Petrobras, na unidade de São Sebastião do Passé, a Secretaria da Terra da Prefeitura Municipal de Salvador, em ambos como técnico em edificações, a Ferrovia Centro Atlântica (FCA), onde fazia a manutenção das linhas de trens, e como topógrafo na SCC.

Na Prefeitura, André integrou a equipe que trabalhou no projeto do Metro de Salvador, quando Fernando José era prefeito. “Fiz a locação de faixa de domínio por onde passariam as vias para identificar possíveis áreas de desapropriação”.

Na Embasa, onde trabalhou por oito anos como terceirizado, participou do projeto Bahia Azul que implantou nova rede de esgotamento sanitário em Salvador. A trajetória na FCA, hoje Vale do Rio Doce, possibilitou a André realizar a manutenção de ferrovias em Simões Filho, Candeias, Alagoinhas, por onde passam comboios de trens de carga.

Quando chegou à Codesal, em 2016, após ter sido aprovado no concurso Reda, foi encaminhado inicialmente para a Subcoordenadora de Áreas de Risco. “Aprendi muito neste setor, acompanhado os engenheiros nas vistorias em campo”.

Em seguida, é transferido para o setor de Acompanhamento de Ações de Redução de Risco, onde passou a fazer a inspeção do trabalho de relonamento nas comunidades localizadas em áreas de encostas de Salvador. “Estas inspeções são colocadas em relatório que encaminho à diretoria”, diz, acrescentando que evita guardar trabalho para o dia seguinte.

“Aprendi muito com as pessoas que já trabalhavam aqui na Codesal, mas também a gente consegue ensinar aos mais novos”, revela André. Ele ressalta, contudo, a necessidade de se ampliar o treinamento dos novatos. “Quando cheguei aqui desconhecia as atividades da Defesa Civil”.

Planalto Real II tem atividade de educação em saúde

Participantes das atividades realizadas na últimas segunda-feira(05/06) em Planalto Real II

A Defesa Civil de Salvador (Codesal) realizou na segunda-feira (05/06) em Planalto Real II (Plataforma) mais uma atividade de educação em saúde em parceria com a Universidade Federal da Bahia.

A iniciativa busca estreitar os vínculos da Codesal com as comunidades onde já se formaram os Núcleo de Proteção e Defesa Civil (NUPDEC).

As atividades foram conduzidas pela assistente social Juçara Pereira e pela enfermeira e professora da Ufba, Marcia Carneiro.

Além da identificação de doenças crônicas como diabetes e hipertensão, o trabalho nas

A enfermeira Marcia Carneiro testa o índice glicêmico de um dos participantes

comunidades permite ao profissional de saúde conhecer as realidades e potencialidades do meio, o que facilita o trabalho no campo da educação em saúde, define a especialista.

CERTIFICAÇÃO

A certificação de 41 voluntários em Planalto Real, Plataforma, foi realizada no dia 25 de outubro do ano passado quando foi realizada confraternização que marcou o encerramento da instalação do NUPDEC.

O NUPDEC visa preparar os moradores para reduzir os riscos na área onde vivem de modo a atuar em atividades de prevenção, socorro e assistência em situações de desastres.

As ações foram preparadas pelo setor de Gestão de Núcleos Comunitários e Voluntariados da Codesal.

A assistente social, Juçara Pereira, que também coordenou o processo de formação do núcleo, agradeceu o empenho da comunidade.

Veja mais fotos da atividade:

Simulado mobiliza alunos da Escola Helena Magalhães

Bombeiros e técnicos da Codesal participaram do simulado de evacuação

O alarme soou por volta das 10 horas, desta terça-feira (06/06), dando início ao simulado de evacuação na Escola Municipal Helena Magalhães, em Boa Vista de São Caetano. Conduzidos pelos professores, os alunos deixaram ordeiramente as salas de aula em direção ao saguão principal de entrada seguindo orientação recebida anteriormente pelos Bombeiros.

O treino, que reuniu 208 alunos e foi coordenado por técnicos da Defesa Civil de Salvador e por membros do Corpo de Bombeiros, serviu para consolidar o que eles aprenderam desde o início de maio com os módulos do Programa de Defesa Civil nas Escolas (PDCE) da Codesal.

Alunos se dirigiram ao ponto de encontro, no saguão de entrada da escola, após deixarem as salas de aula

Quando chegaram na área de acesso à escola, os alunos se reuniram em filas divididas por turma à espera da indicação do que havia ocorrido para justificar a evacuação. “A nossa avaliação é que o simulado se deu com sucesso. Vocês procederam corretamente, saindo com calma das salas de aula em direção ao ponto de encontro”, disse o subtenente Limoeiro, do Corpo de Bombeiro, que foi auxiliado pelos subtenentes Luiz Cláudio e Fábio na operação.

Em seguida, apresentou a avaliação do que havia ocorrido para justificar a evacuação: “Foram feitas a verificação das instalações e os técnicos da Defesa Civil constataram que foi um incidente. Todos podem voltar para a sala de aula”.

Aluno cadeirante é acompanhado pela subcoordenadora Kelly Morais

CAPACITAÇÃO DO PDCE

“As atividades do PDCE buscam capacitar os alunos das escolas da rede municipal de ensino, localizada em área de risco da capital, com noções básicas de defesa civil, acidentes domésticos, primeiros socorros e percepção de risco, buscando com isso que se tornem multiplicadores desses conhecimentos e contribuam para preservar vidas”, explica a subcoordenadora de Ações Comunitárias e Educativas, Kelly Morais.

“Os alunos se sentiram bastante estimulados com as atividades do PDCE, em especial com a parte lúdica. A entrega das medalhas no dia da revisão incentivaram os meninos”, avalia, por seu turno, a vice-diretora Jeane Bandeira para quem a atividade do simulado “se mostrou bastante positiva. Os jovens adoraram a parte prática apresentada pelos bombeiros”.

Aluno do 6º ano, Cauã, 14 anos, revela que teve oportunidade aprender com os módulos do PDCE “como se comportar diante de situações de emergências e como se deslocar de maneira segura e ordeira”.

“Aprendi como devo me comportar em situações de queimaduras, hemorragias e engasgamentos. Mas o mais importante foi aprender a agir no momento em que o alarme de emergência é acionado”, conta Taita, 17 anos, estudante do 9º ano.

No turno da tarde, mais 180 alunos participariam do segundo simulado do dia. Os próximos simulados previstos pela Codesal ocorrem nas seguintes unidades de ensino: Escola Hildete Bahia (Pernambués), dia 09/06, e Escola Ernesto Mourão de Sá (Paripe), dia 13/06.

Equipe da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiro que participou do simulado

Secretária de Educação do município acompanha atividade do PDCE

A secretária municipal de Educação, Paloma Modesto, visitou nesta sexta-feira (02/06) a Escola Hildete Bahia, em Pernambués, onde acompanhou as atividades do Projeto Defesa Civil nas Escolas (PDCE), da Codesal.

No local, os alunos, que participaram dos módulos que integram o projeto, realizavam uma revisão de todo o conteúdo que inclui conhecimentos sobre o funcionamento institucional da Defesa Civil, percepção de risco, primeiros socorros e educação ambiental, entre outros.

“Fico muito feliz em ver o resultado positivo da parceria com a Codesal”, afirmou a secretária.  O PDCE tem como objetivo preparar os alunos para atuarem como agentes de informação, ampliando a circulação de conhecimentos sobre as ações preventivas da Defesa Civil.

Na foto, a secretária Paloma Modesto (de blusa vermelha listrada), ao lado da subcoordenadora de Ações Comunitárias e Educativas, Kelly Morais, e do chefe do setor de Ações Educativas, Milton Nascimento, fala para alunos e professores

Escolas têm revisão do PDCE

REVISÃO DO PDCE – Revisão dos módulos do Projeto de Defesa Civil nas Escolas (PDCE) movimenta os estudantes da Escola Municipal Ernesto Mourão de Sá (foto acima), em Paripe, dia 29/05, e da Escola Municipal Helena Magalhães, São Caetano (foto abaixo), dia 31.05. Os alunos que fizeram mais pontos na arguição ganham medalhas.

Bom Juá tem atividade de educação em saúde

As atividades de educação em saúde estimulam a prevenção de doenças, a promoção da saúde e o engajamento da população em assuntos relacionados à questão da qualidade de vida por meio de ações educativas. Com este foco a Defesa Civil de Salvador (Codesal), em parceria com a Universidade Federal da Bahia (UFBA), tem realizado atividades nas comunidades localizadas em áreas de risco da capital.

A mais recente ocorreu na comunidade de Marotinho, em Bom Juá, dia 29/05, quando técnicos da Escola de Enfermagem da UFBA falaram sobre a prevenção de acidentes e doenças do coração, seguida da medição da pressão arterial e do índice glicêmico. A ação, promovida pela Codesal, visa fortalecer vínculos com o Núcleo Comunitário de Proteção e Defesa Civil (NUPDEC) já formado naquela região.

MEMÓRIA

Entre os vídeos apresentados nas certificações de voluntários dos Núcleos Comunitários de Proteção e Defesa Civil (NUPDECs) realizada na sedo do IPS, em 10/06/2016, destacamos aqui o da  comunidade de Marotinho em Bom Juá.

Esses vídeos têm tido ampla aceitação dos participantes que se sentem recompensados e valorizados como protagonistas das ações da Defesa Civil. Vale a pena lembrar. O vídeo pode ser visto no YouTube, canal Codesal Imprensa.